segunda-feira, junho 25, 2007

Confirmado Portugal não vai defender o titulo de Campeão Europeu de Sevens em Moscovo

Foto Fira-Aer, Miriam May

Após o Torneio de Heidelberg são já conhecidos os países que apurados para o Torneio Final que vai ter lugar em Moscovo.

Para além da Russia, estão apurados: França, Itália, Geórgia, Alemanha, Espanha, Ucrânia, Roménia, Polónia, Moldávia, Lituânia e Andorra.

A exclusão de Portugal no Torneio Final mereceu o seguinte comentário do site da FIRA-AER:

"Big surprise: Portugal triple holder of the European Championship title, won't be present. In Heidelberg, they finished only to the 7th place. It was not enough to qualify themselves. They are 14th of the final's standing with 16 points."

Compete aos responsáveis analisar profundamente as razões deste descalabro, como adepto do rugby gostava de saber mais sobre algumas questões:

Modelo competitivo. Muito pouco apelativo, tem tido muito pouca adesão por parte dos clubes, torna-se dificil os jogadores estarem em forma nesta altura. Mesmo assim realizaram-se alguns torneios: Arcos, Famalicão e Coimbra (Campeonato Nacional) e Cascais. Está pensada alguma coisa para inverter esta tendência?

Prospecção de jogadores. Quais são os critérios? Será que houve observadores nos referidos torneios? A última convocatória só tinha jogadores de Lisboa!

Convocatórias. Representar Portugal é uma honra, é para quase todos os jogadores um dos maiores objectivos das suas carreiras desportivas. Os Sevens são muitas vezes um degrau para a selecção de XV. A recusa a convocatórias para a selecção tem de ser devidamente justificada, e se não for, deve ser penalisada com a não convocatória no futuro. Existem dezenas de jogadores que davam tudo para serem pelo menos uma vez convocados para os treinos das selecções.

Para não alimentar mais este divórcio entre muitos adeptos e a FPR e rivalidades excessivas entre adeptos de clubes, era bom que os comentários que eventualmente venham a ser feitos, para além de criticas e acusações (fáceis de fazer), contenham também ideias e sugestões.

15 comentários:

Anónimo disse...

Penso que este descalabro se deve obviamente a uma concentracção de meios, energias e atenção à selecção de XV. Acresce o facto de que muitos dos jogadores que dispotaram esta variante erma também da Selecção de XV, não se acautelou devidamente a separação. Não sei também se seria possivel. mas... por exemplo o Tomás Moráis ainda acompanhou a aquipa no Circuito Mundial, n
ão se deveria ter promovido uma renovação mais cedo de jogadores e da equipa técnica? Será tão dificil avaliar jogadores com caracteristicas para esta variante? Não me parece, mas o rugby não é só Lisboa e existe a Divisão de honra a 1º e 2ª divisões, alguém viu jogadores destes clubes em acção? de futuro penso que será mais fácil pelo trabalho feito nas Selecções mais jovens, nomedamente nos jogadores acompanhados pela ARS em Sub 15 e na Selecção de Sub 17. E treinadores quantos existem com formação para esta variante, eu estive numa com o Tomás, mas foi apenas 1 vez.
José Antunes

Anónimo disse...

Se é verdade que houve jogadores do CDUL, Cascais, CDUP e Académica que foram convocados e não compareceram, desta vez as culpas não podem ir todas para a FPR.

Mas para já é preciso saber se isso é verdade e se foram dadas justificações aceitáveis para a não comparência.

Anónimo disse...

uma verginha!

Anónimo disse...

É oque dá convocarem gajos de 17 e 18 anos que nunca fizeram 1 jogo pelos Seniores, para os treinos da selecçao de 7, depois quando é preciso ir buscar mais opções de jogadores para competições de gente grande, nao temos jogadores preparados para tal, porque andaram a convocar putos...

Anónimo disse...

Algumas coisas que deveriam ser explicadas sobre a péssima prestação da selecção de VII's.
1- Afirma-se que jogadores ignoraram a selecção, quais e que desculpas apresentaram?
2- Quando foi feita a convocatória para o torneio e por que meios? Esta na hora de acabarem com as convocatorias secretas, afinal a FPR é uma entidade de utilidade publica e deve dar conta do que faz
2- Quem foi o treinador presente no torneio?
3- Porque Hourcade e Morais não estiveram presente?
4- Se os jogadores de Lisboa não queriam jogar, porque não fazer a preparação no Porto ou Coimbra, levando os 2 ou 3 jogadores de Lisboa (detalhe- com nível para jogar na selecção de VII's), e compondo o resto com jogadores do CDUP, Academica, Lousã, etc...
5- Porque não convocar somente jogadores que tenham participado nos torneios de VII's portugueses, como forma de incentivar as equipes e os jogadores a participar nesses torneios?
6- Será que os treinadores viram algum desses torneios nacionais de VII´s?
7- Quem será responsabilizado por este fiasco?
Esta na hora da FPR responder

Anónimo disse...

Creio que limitar as escolhas de jogadores para as convocatórias de Sevens aos que participaram em torneios da variante é uma opção totalmente injusta e errada. Mas cada um é livre de propôr os critérios que entender.

De facto o momento não é o ideal para jogarmos este tipo de torneios. Temos vários dos nossos melhores valores na selecção de XV, e outros poderão ter invocado férias, estudos ou trabalho.

Mas analisemos a lista dos jogadores que este ano disputaram os Sevens da IRB, retiremos de lá os que estão no XV nacional, e vejamos que há vários jogadores que não coincidem de uma lista para a outra. A maioria, diria de cabeça.

Recusaram-se a ir? Recursar não recusaram, estou certo... Simplesmente terão invocado razões que não podem ser rebatidas pela FPR ou pelos seus técnicos.

Defendo que se o jogador A diz que não vai aos Sevens da FIRA para ir de férias, deve ser penalizado em futuras convocatórias. Agora, se diz que tem um exame, ou que o patrão gosta muito de rugby mas gosta mais dele a trabalhar... nada a dizer!

Os critérios das covocatórias são mais ou menos conhecidos: os melhores jogadores de entre os disponíveis, sendo que os Sevens da FIRA são muitas vezes usados para lançar jogadores que não têm (ainda) lugar na equipa que vai ao circuito da IRB.

É claro que todos temos opinião sobre a convocatória. Pessoalmente tenho dúvidas sobre alguns nomes, mas as minhas dúvidas não representam nada perante o conhecimento do Tomas Morais ou do Pedro Netto relativamente ao jogo de sete.

Segundo creio o Tomas está de férias, e por isso não terá ido à Alemanha. Penso que é totalmente justo dar descanso a quem levou uma vidinha lixada nos últimos meses, e que terá uma vida ainda mais complicada até meados de Setembro!

Agora, que é totalmente inaceitável Portugal passar do 80 para o 8, lá isso é!

E demonstrativo da nossa falta de base de selecção de jogadores também...

Anónimo disse...

Gostava de acrescentar que vai sendo tempo de Portugal e a FPR pensar se este investimento na variante de Sete tem efectivo interesse para a modalidade. Vai sendo tempo de pensar se Portugal tem recursos para queimar nos 7's!

Penso em concorrentes directos nossos, como a Roménia e a Geórgia, e não os vejo a brincar aos Sevens nas oito etapas da IRB.

Lembro-me também de outros países que não passam cartuxo aos Sevens (como a Irlanda ou a Itália).

E penso se não era no XV que nos deveriamos concentrar. Se não é na efectiva promoção do Rugby dentro de portas que reside a resposta aos inúmeros problemas que a modalidade vive em Portugal, apesar do apuramento para a RWC.

Miguel Rodrigues disse...

Segundo li no site da Agronomia, os clubes da Divisão de Honra parece que vão ter uma palavra a dizer na organização da competição principal, e uma das hipóteses que está a ser analisada é haver jogos de 7's a seguir aos jogos de XV. Esta é uma forma interessante de manter a variante viva e animada.

Anónimo disse...

nomes como Filipe Luís, Rui D'orey, Caetano Nunes, Pedro Rosa e João David o q fazem na seleção?!!? quem são estes srs?!?! o q fizeram plo rugby nacional?!!? são bons jogadores nos seus clubes?!?! não me parece...

assim não vamos longe!!!

Anónimo disse...

É tempo de trazer de volta o LISBOA SEVENS!

Anónimo disse...

anonimo das 8pm, para ti nomes "bons" para o sevens sao os teus amigos? os amigos do neto? deve ser...

Anónimo disse...

Rui d'Orey- um 2ª Linha com muito folego e pouca técnica, pouca noção de jogo
Frederico Nunes- fraco tecnicamente, não muito rápido, não muito forte, nada de especial a placar
Pedro Rosa- já foi um razoavel jogador, mas nunca para jogar numa seleção portuguesa de sevens
Filipe Luís- ?????? nunca ouvi falar (sem ofensa), mas nem no técnico brilhou
João David- deve ter ido porque faz preços camaradas a vender produtos pra malta da seleção e pq é amigo do Neto
Miranda- Potencial tem, mas isso varios em Portugal tem
Mira- coadjuvante nos sevens, não tem capacidade para ser a cabeça ou o cérebro de uma equipe
Adérito- a atacar um perigo, mas precisa de bons jogadores ao lado para aparecer. Ainda por cima magoou-se.

Anónimo disse...

colocam em causa nomes como o mirra e não mira, são pessoas diferentes... Mirra um dos mais experientes desta seleção, vários torneios IRB e FIRA, Adérito o melhor ponta do sevens actual em portugal e reconhecido no mundo do rugby, Miranda fez os 2 torneios FIRA e dois torneios IRB esta época, excelente jogador, querem mais?!? Caetano nunes quem diz q é mau tecnicamente não sabe o q diz concerteza... Filipe Luís não ouviu falar não quer dizer q não tenha cumprido com o seu papel no clube e na seleção, foi uma estreia... Rui d'orey excelente jogador, forte, placador e com toda a disponibilidade!! ainda bem q não falou dos restantes, no caso, filipe saldanha, um exemplo, e vasco gaspar, bom jogador.

se sabem tanto digam jogadores q poderiam ter ido q não tenham recusado convocatórias, q não estejam lesionados ou com exames...

parem de dizer mal, pk esse não é um bom principio!

Podemos não gostar das escolhas dos selecionadores mas tb podemos e devemos criticá-las construtivamente...

fiquem bem

Anónimo disse...

Por um lado os resultados são desastroso, e deveria ter sido formada uma equipa que, ao menos, fosse defender o titulo...

Mas tb temos de ver que os melhores 35 jogadores nacionais estão nos treinos da selecção, outros tantos estão em exames e compromissos com as escolas/ universidades...

No entanto esta equipa de sevens era no minimo "desconhecida"!!

É pena... porque iamos ao hexa!!!!

Anónimo disse...

axo k os jogadores n estao para se esforçarem para dps sairem akelas palhaçadas de convucatorias.a federação brinca e os jogadores fartam se .
ng percebeu pk k o nuno pc e o vasco gaspar n foram para os torneios do irb e em vez deles vai um miudo de 19 anos k nc demonstrou dotes nesta variante.pk k jogadores k no ano passado foram convucados para os trabalhos e este ano n
jovens como o d´eça e o bravo. n se percebe. obvio k estas brincadeiras faz as pessoas fartarem se e ninguem depende da federação ,todos tem vidas e a federação n pode brincar.